A dimensão empreendedora da economia solidária: notas para um debate necessário

  • Luiz Inácio Germany Gaiger UNISINOS

Resumen

Uma das novidades promissoras da economia solidária reside em suas possibilidades de superar o padrão de subordinação e de vulnerabilidade das formas típicas de economia dos setores populares, como a informalidade, as ocupações por conta própria, as microempresas e a agricultura familiar. Para cumprir essa expectativa, é necessário vencer questões e tarefas propriamente econômicas, cuja identificação e análise, todavia, vêm deparando-se com um paradoxo: por um lado, existe um reconhecimento cada vez maior quanto ao papel das pequenas unidades econômicas, como fontes de trabalho e como elementos dinâmicos do desenvolvimento. O empreendedorismo já não é visto como um traço peculiar típico das grandes empresas, inclusive no que se relaciona à capacidade de inovação, que estaria crescendo em empresas menores desde o Pós-guerra (Portela et al., 2008). Por outro lado, os arranjos autônomos e associativos de produção de bens e serviços, como aqueles que se perfilam sob a economia solidária, têm merecido uma atenção inexpressiva. Salvo exceções muito recentes, ficam relegados a uma posição secundária e subalterna nas políticas voltadas ao empreendedorismo de pequeno porte e na compreensão vigente a respeito. Geralmente, as iniciativas de apoio a esse campo ou se restringem às organizações maiores, notoriamente as grandes e médias cooperativas, ou desconsideram as especificidades essenciais dos empreendimentos associativos e os tratam como as empresas convencionais de capital privado.

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

Biografía del autor/a

Luiz Inácio Germany Gaiger, UNISINOS
Doutor em Sociologia, docente do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais da Universidade do Vale do Rio dos Sinos (São Leopoldo, RS) e Bolsista de Produtividade do CNPq desde 1999. Há anos dedica-se a estudos sobre os movimentos sociais e a economia solidária, havendo publicado livros e artigos (cf. GAIGER, Luiz et al. (Orgs.). Dicionário Internacional da Outra Economia. Coimbra: Almedina, 2009). Coordena a Cátedra da UNESCO Trabalho e Sociedade Solidária, implantada em junho de 2002. Com o prof. José Luis Coraggio (UNGS/Argentina), coordena a Rede de Investigadores Latino-americanos de Sociologia Social e Solidária – RILESS, sendo co-editor da revista Otra Economía. É Diretor da Sociedade Brasileira de Sociologia
Publicado
06-06-2011
Cómo citar
Germany Gaiger, L. (2011). A dimensão empreendedora da economia solidária: notas para um debate necessário. Otra Economía, 2(3), 58-72. Recuperado a partir de https://www.revistaotraeconomia.org/index.php/otraeconomia/article/view/1145
Sección
Sociedad, Economía y Política